OS DECRETOS E OS 12 PASSOS

Suzan passou por um período muito difícil em que enfrentou as drogas, o álcool e a bulimia. Chegou ao fundo do poço em 1983 e decidiu frequentar os Alcoólicos Anônimos. "Quando não estava sob o efeito do álcool, sentia-me completamente só ", conta ela, "era como se estivesse dentro de um buraco negro e fosse morrer.

E até aceitava isso, porque não sabia como iria viver". Ela sentia-se aterrorizada e deprimida. "Eu sentia tanto medo que mal conseguia relacionar-me ou falar com as pessoas".

Nesta ocasião, voltou a decretar. (Ela havia começado e parado, três anos antes). Ela considerou os decretos como um complemento ao programa dos doze passos que estava seguindo no AA (alcoólicos anônimos). Uma das metas deste programa é confiar num poder superior. Ela sentiu que os decretos a estavam ajudando a conseguir isso.

Começou decretando por duas horas todas as noites para vencer o medo que a afligia desde que abandonara a euforia artificial da embriaguez. "A noite era a pior hora", conta ela. "Eu sentia um medo terrível de tudo". Logo percebeu que os decretos a ajudavam a elevar a consciência para além do nível humano.

"Eu ficava ali de pé decretando e sentia-me como uma parte da luz. Pouco a pouco, o medo que me perseguia foi substituído pelo amor e pela segurança da Presença do EU SOU".

Ao reconectá-la com a Presença do EU SOU, os decretos ajudaram-na a vencer o sentimento de separação de Deus, que a levara à bebida.

Ela descobriu que, através da sua conexão com a Presença do EU SOU, era capaz de entrar em um estado de "total alegria, amor e compreensão pelos outros". Isto ajudou-a a vencer os sentimentos de mágoa provenientes de relacionamentos anteriores.

Ajudou-a também a aceitar um dos princípios do programa de doze passos: Não conte com as outras pessoas porque elas vão sempre desapontá-lo. Ao invés disso, confie no seu poder superior.

"Ninguém pode me dar o que preciso", diz Suzan. "O que preciso, peço aos Mestres Ascensos e à minha Presença do EU SOU. A minha satisfação vem de Deus".

Hoje, Suzan está muito bem casada com duas filhas pequenas e uma carreira promissora como assistente social. Ela acredita que venceu o alcoolismo com o programa dos doze passos e com seus decretos.

Para alcançar a sua vitória, ela precisou da abordagem sistemática do programa de doze passos, mas precisou também da luz que invocou nos seus decretos. Os dois sistemas "complementam-se perfeitamente".

Os decretos ajudaram-na a manter-se no programa e a descobrir a "verdadeira integridade", o sentimento de união com Deus que substituiu a "falsa integridade" que o álcool lhe dava.

Ordem ou Fiat:

Eu e Meu Pai Somos Um,
Eu e Minha Mãe Somos Um!

Como Decretar

Agora você já está preparado para começar a usar a ciência da Palavra falada. Mas antes de começar, pergunte a si mesmo o que deseja alcançar com os decretos.

Existe alguma meta, prática ou espiritual, que deseje alcançar?

Exemplos de metas espirituais seriam conseguir tornar-se mais amoroso, aproximar-se mais do seu Eu Superior ou libertar-se das memórias dolorosas de infância que criam problemas nos seus relacionamentos.

Metas práticas seriam, por exemplo, conseguir um novo emprego, arranjar o dinheiro necessário para continuar os estudos ou fazer novos amigos.

Você pode também estabelecer metas para outras pessoas, para o seu país ou para o planeta.

Talvez deseje que as turmas de arruaceiros da sua vizinhança sejam desmanteladas, que os motoristas bêbados sejam mantidos fora das ruas, que algum amigo doente seja ajudado ou que o derramamento de sangue no Oriente Médio termine.

Antes de começar a decretar, faça uma lista das suas metas e atualize-a constantemente.

Metas Espirituais: ....


Metas Práticas: ....

Depois de listar as suas metas, prepare-se para decretar. Pode fazer os decretos em qualquer lugar, enquanto se ocupa com as suas tarefas domésticas, passeando ou dirigindo o seu automóvel. Mas todos os dias deve tentar dispor de algum tempo para decretar sem ser interrompido, em algum lugar tranquilo, num altar que tenha consagrado para este fim — num canto do quarto ou da sala.

No seu altar, você pode colocar um par de velas, cristais, flores, imagens de santos, de Mestres Ascensos e daqueles por quem está rezando.

Mantenha o local bem iluminado, limpo e arejado. (A má iluminação, poeira, desarrumação e ar viciado tornam os seus decretos menos eficientes, pois bloqueiam o fluxo de energia espiritual).

É importante mantermos uma postura correta quando decretamos. Podemos decretar de pé, sentados numa cadeira ou na posição de lótus dos budistas e hindus.

Se preferir sentar-se, procure uma cadeira confortável e de espaldar reto. Mantenha a coluna e a cabeça eretas. Mantenha as mãos e as pernas descruzadas e os pés apoiados no chão.

A má postura abre a consciência a influências perniciosas. Ao cruzarmos as pernas e as mãos, criamos um curto circuito na energia que deveria fluir através de nós para abençoar toda a humanidade.

Mantenha a página do decreto ao nível dos olhos para que não precise curvar-se quando decreta. Pode sentar-se em uma mesa e colocar o decreto à sua frente, de forma a manter as mãos livres. Se tiver as mãos livres, separe-as e coloque-as sobre o colo voltadas para cima. O indicador e o polegar podem tocar-se.

A seguir, faça uma oração ou uma invocação nomeando para onde deseja enviar a energia luminosa que vai invocar. Depois escolha um decreto dentre os que apresentamos no final deste livreto.

(confira os endereços: www.vitoriasempre.com.br ewww.grandefraternidadebranca.com.br/palavra.htm )

Recite o decreto com devoção, amor e sentimento. Comece devagar e no seu tom de voz normal. Sature cada palavra com um amor intenso por Deus, mantendo na sua mente a visualização que escolher.

Ao fazer o decreto devagar você alcança uma comunhão com Deus, profunda e sentida. Conforme repete o decreto, pode aumentar gradualmente a velocidade e subir o tom.

Embora não seja essencial aumentar a velocidade, a aceleração aumenta a eficiência dos decretos para dissolver pensamentos ou energias negativas que se tenham agarrado a você.

Você só deve aumentar a velocidade dos decretos se sentir esta necessidade; o decreto deve acelerar-se por si mesmo.

No início, repita o decreto três ou nove vezes. Quando sentir-se preparado, aumente o número de repetições. Pode repetir o decreto 36, 40, 108 ou até 144 vezes. As repetições ajudam-nos a acessar uma maior quantidade do poder criativo do som.

Ao repetir um decreto, você perceberá que ele, naturalmente, segue um ritmo. O ritmo é uma das coisas que confere poder ao decreto. Assim como o ritmo de um exército em passo de marcha pode derrubar uma ponte, o ritmo dos decretos cria uma força espiritual tão forte que é capaz de destruir acúmulos de energia, hábitos e carma.

O ritmo também estabelece um padrão vibratório que envia a luz invocada por todo o planeta.

(Para aprender o ritmo, o tom e a velocidade apropriada dos decretos, ouça as gravações nas páginas do Grupo de estudos virtual EuSouLuz).

Como conseguir que Deus lhe dê aquilo que você precisa

Quando decretar, visualize a si mesmo recebendo aquilo que precisa. Quando fizer os seus pedidos a Deus lembre-se de pedir também para que eles sejam ajustados pelo seu Eu Superior de acordo com o que for melhor para a sua alma e para as almas daqueles por quem está decretando.

Quando você usa a ciência da Palavra falada, está decretando com a autoridade de Deus, e Deus responderá da forma que mais beneficiará a sua alma.

Evite ficar desapontado se os seus pedidos não forem atendidos imediatamente. O seu Eu Superior pode estar tentando encaminhá-lo para uma outra direção que, no final, produzirá um crescimento ainda maior para a sua alma.

COMO DECRETAR

Esteja preparado para os resultados, mesmo que eles não sejam os que você esperava. Lembre-se de que Deus disse: "Fazei prova de mim, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal, que dela vos advenha a maior abastança" 11.

Mesmo que só possa decretar alguns minutos por dia, isto poderá influenciar beneficamente a mente, a sua condição física e o seu relacionamento com Deus.

Experimente a ciência da Palavra falada — e comprove o que a luz pode fazer por você e o que você pode fazer por um mundo com tantas carências.

Pois que, tão encarecidamente me amou, também eu o livrarei... Ele me invocará e eu lhe responderei. Salmos 91:14-1

Elizabeth Clare Prophet

Aula com a mensageira. - Tradução e comentários (entre parenteses) de Paulo R Simões


Voltar