ORAÇÃO DE SÃO PATRÍCIO


Eu me uno hoje, 

À grandeza de Deus para dirigir-me,
Ao poder de Deus para proteger-me;
À sabedoria de Deus para iluminar-me;
Ao amor de Deus para libertar-me;

Ao olho de Deus para discernir;
Ao ouvido de Deus para escutar;
À palavra de Deus para esclarecer e criar;
À chama de Deus para purificar.

À mão de Deus para me abrigar;
À senda de Deus para caminhar;
Ao escudo de Deus para guardar-me;
Ao exercito de Deus para defender-me.

Contra as armadilhas do demônio;
Contra as tentações e os vícios;
Contra inclinações errôneas;
Contra homens que tramam o mal;
Perto ou longe, sejam muitos ou poucos;
Encarnados ou não, pelo rádio ou pela televisão.


Cristo à minha frente;
Cristo atrás de mim;
Cristo à minha direita;
Cristo à minha esquerda;
Cristo acima de mim;
Cristo abaixo de mim;
Cristo esteja sempre comigo;
Cristo esteja sempre em meu coração.

Cristo na visão,
De  cada olho que me procurar;
Em cada ouvido que me escutar;
Em cada boca que me falar.

Cristo portanto,
Em cada coração eu saúdo.

Eu me uno hoje a tríade;
E chamo, com fé a trindade;
Para a unidade de Deus sobre tudo;
Em toda a parte manifestada.

Amém

DIA 17/03 - DIA DE SÃO PATRÍCIO

Muito reverenciado nos Estados Unidos como S. Patrick. Em Nova York existe uma linda catedral com o seu nome. Viveu de 385 a 461.

É o padroeiro da Irlanda e um dos mais amados de todos os santos, nos países de língua inglesa. Magnonius Sucatus Patricius era um cidadão romano nascido na Bretanha Romana perto de Bannavem Taburniae (um local desconhecido talvez na baixa Severn, em North Wales), filho de Calpurnius, um diácono e neto de um padre de nome Potitus (não era incomum os diáconos e padres se casarem naquela época).

Capturado na idade de 16 anos por bandidos irlandeses foi levado para a Irlanda e vendido como escravo. Ele cuidava de um rebanho no Condado de Antrim (embora a tradição diga que ele cuidava do rebanho na Floresta de Voclut, a qual é perto de Killara no condado de Mayo).

Durante 6 anos ele foi escravo e no verão de 407 estava em um navio transportando cães de caça irlandeses para o continente quando ao aportarem em Gaul, foram atacados por nórdicos e Patrick ficou aos cuidados de uma Instituição Monástica da região; e o mais interessante é que um dos seus professores era nada menos que o notável São Germanus de Auxerre.

Patrick treinou-se com ele fazendo o possível para alcançar os desejos do apostado irlandês. Como Patrick mesmo notou "A voz do irlandês .....gritou mais alto como uma só boca : Nos pedimos a ti rapaz que caminhe conosco uma vez mais".

No seu livro "Confessio", declarou que sua vocação era " um mandado Divino e fundado no aprendizado humano e assim a sua preparação para um retorno a Irlanda era na verdade, uma preparação espiritual engendrada por Deus".

Ele admitiu a sua falta de educação e de aprendizado escrevendo: "Eu enrubesço e tenho medo de revelar a minha deficiência de educação e preparo...."

Não obstante ele era muito inteligente, estudioso e aprimorou-se nos essenciais da fé e tornou-se muito familiar com as Escrituras, embora alguns escolásticos e estudiosos questionam onde exatamente ocorreu o seu preparo e educação. Alguns concordam que ele esteve muito tempo em Gaul, e preferiam que ele tivesse escolhido a Bretanha como local de seu aprendizado.

Independente da duração e local de seu aprendizado, Patrick provou ser um brilhante missionário e um grande pastor. Foi o primeiro missionário a ser indicado a trazer a Cristandade para a Irlanda. Paladium foi indicado em 431 pelo Papa Celestino (422-432) mas ele ou morreu ou, como parece ser mais provável, não teve sucesso e foi para a Escócia, algum tempo depois, em 431. Em seu lugar foi indicado Patrick, o qual foi consagrado bispo e enviado para a missão na Irlanda. Nos 24 anos seguintes, Patrick viajou por todos as cinco províncias da ilha e conseguiu a conversão de praticamente todo o povo irlandês. Mais tarde ele fundou a primeira Santa Sé na Irlanda.

Ele escreveu, pouco antes de sua morte "........ vim passar anos na Irlanda onde quase ninguém tinha conhecimento de Deus .....e temos agora um povo do Senhor, e são chamados Filhos de Deus......"

Suas duas grandes realizações foram a promoção do Clero nativo irlandês e a cuidadosa e difícil integração da fé Cristã com a cultura nativa Céltica-Irlandesa. Ele usou a simplicidade sincera, e o estilo bíblico de pregar que ganhou corações e mentes.

Infelizmente detalhes de sua vida são fragmentados com lendas que o rodeiam e assim não podem ser consideradas de total confiança, inclusive a "Vida de São Patrick" escrita por Muirchu, " Os Anais Irlandeses" e o "Breviário de Tirecham ".

Patrick foi, sem dúvida, o autor de Conféssio (um testemunho sincero de sua fé pessoal) e da "Carta a Coroticus" e foi um grande pastor na mais pura acepção da palavra.

As lendas sobre São Patrick são muitas, mas a mais famosa é aquela que se credita a ele a expulsão da serpentes da Irlanda. Realmente, antes de São Patrick a Irlanda era infestada de cobras e das mais variadas serpentes e após São Patrick, não mais do que o normal. Feriados nacionais o homenageiam em vários países, inclusive Irlanda, USA e Rússia.

Sua festa é celebrada no dia 17 de março

Fonte: www.cademeusanto.com.br/sao_patricio.htm

 


Voltar