O QUE OS MESTRES ASCENSOS DIZEM SOBRE...

- A QUEDA DE LÚCIFER - O LIVRE ARBÍTRIO -


Anjos não tem livre arbítrio, mas arcanjos e Elohim, sim.

Na verdade, o anjo tem o livre arbítrio limitado, assim como os minerais, os vegetais e os animais, tem livre arbítrio, mas limitado. O anjo precisa seguir aquele a quem está servindo. Como um elefante que obedece seu amo, ou um cavalo que obedece seu cavaleiro, ou um cão o seu dono. Os animais aprendem a conquistar seu livre arbítrio pela convivência com o ser humano.

Os anjos aprendem a conquistar seu livre arbítrio pela obediência e convivência com os arcanjos.

Quando Lúcifer caiu ele arrastou consigo sua legião de anjos habituados a seguir suas ordens. Os anjos caídos não têm livre arbítrio. Eles obedecem à risca as ordens da hierarquia maligna.

Para explicar e compreender e entender sobre o livre arbítrio que Lúcifer tinha, precisamos falar mais sobre livre arbítrio.

Se existe livre arbítrio, então existe a liberdade de escolher entre luz e escuridão, Deus ou não Deus, realidade ou irrealidade. O eu ou o anti eu.

O Livre arbítrio é um elemento essencial do cosmos e para entender a lei do cosmos, é necessário saber que até um elétron tem livre arbítrio. O elétron é a menor partícula de uma energia, que aceitou fazer a vontade de Deus.

O elétron é a semente da alma que nasceu com o presente do livre arbítrio, diretamente do âmago do fogo de Alfa e Ômega.

Dentre as almas que vieram para a manifestação no útero da Mãe Divina, alguns exercitaram esta graça do livre arbítrio para escolher a união à vontade de Deus e alguns escolheram a união à vontade diretamente oposta àquela vontade de Deus. Deus é o Pai do Livre arbítrio. É Ele quem decide se uma pessoa pode ou não ter mais tempo para exercitar seu livre arbítrio.

A primeira raça raiz que veio para a Terra, usou seu livre arbítrio para buscar o retorno à Luz. O retorno ao Pai. A Ascensão. Eles não experieciaram o que é conhecido como queda.

A queda é a decida das almas do âmago do fogo de Deus, para a periferia, para a densificação, para o plano do bem e do mal relativo. Eles jamais saíram da consciência do terceiro olho, o olho de Deus que tudo vê. Mantiveram-se sempre na perfeição absoluta da mente de Deus.

A primeira, a segunda e a terceira raças raízes, vieram, escolhendo fazer somente a vontade de Deus, com a total consciência, a um nível mental, das consequências de escolher o anti-cristo. Eles tinham o livre arbítrio de ser e atuar contra a vontade de Deus, se assim desejassem.

Mas eles nunca aceitaram na mentira de Lúcifer, de que é necessário experienciar o mal para poder entender, para poder distinguir, para poder escolher. A mentira de que precisamos viver todas as experiências para poder saber qual é o melhor caminho.

Não preciso entrar em um buraco sujo para saber que ficará sujo. Não é preciso desobedecer o Pai para saber que Ele estava certo. Confiamos no criador por que Ele é a fonte de tudo que precisamos e mais que isso, ele é a fonte da nossa própria possibilidade de continuar vivos. Eternamente vivos.

Para estas três primeiras raças, a analise em laboratório foi o suficiente. Eles escolheram a luz, eles se mantiveram na luz, e eles retornaram a Deus no ritual da ascensão, um a um, todos os que formavam as três primeiras raças.

Foi somente na vinda da quarta raça raiz, que houve a interferência dos caídos. Lúcifer tentou e convenceu a quarta raça a experimentar aquilo que era proibido.

Mas como foi que Lúcifer caiu? Lúcifer decidiu usar a tremenda luz de Deus, que lhe foi confiada, para glorificar sua própria imagem, seu próprio ser, e para entrar em competição com o criador.

É um pouco difícil de entender como alguém tão próximo de Deus, pôde se rebelar? como um ser tão maravilhoso, aquele que era chamado de estrela da manhã, que é o significado do nome Lúcifer, pode decidir ir contra a vontade de seu criador?

Existe uma história, nos evangelhos apócrifos do novo testamento, em certos livros, escritos religiosos, que foram escritos pelos primeiros cristãos, mas que não se tornaram parte da nossa bíblia.

Uma história que conta que Deus criou o homem em sua imagem e semelhança, que Ele criou filhos e filhas, Ele enviou seres cristicos para a Terra. E que Ele disse aos seus anjos, agora eu formei o homem, da minha imagem, assim como eu, assim sendo, esta é a minha forma encarnada, agora então, adorem a imagem de Deus.

E a história vai até que o arcanjo, chamado Lúcifer, negou-se a adorar a imagem do cristo, daquele reflexo de Deus através do cosmos, daquele reflexo, daquela imagem, nascida na Mãe Divina, nascida no filho, no Cristo.

Vocês podem dizer que o arcanjo caído ficou com ciúmes, de que o senhor Deus não exigiu da criação, que o adorasse, ele um ser muito mais poderoso e preparado.

Nós vemos a queda então, marcada como ambição, orgulho, egocentrismo. E está marca da queda, na medida em que se estende, por um véu, em uma neblina que envolve o ego, torna-se um racionalismo intelectual, uma filosofia.

Ela é desprovida de Deus em seu centro. Torna-se uma ciência materialista que não necessita de Deus. Torna-se uma razão intelectual, uma auto-suficiência que diz, “eu não preciso de Deus, eu posso fazer melhor do que Deus”.

Quando tudo isso aconteceu na consciência de Lúcifer, ele ainda tinha grande luz, e aquela grande luz, era resultado de seu grande momentum, antes de sua queda. Momentum é o acumulo de todo o poder criado a partir da energia bem qualificada de quando ele obedecia a vontade do Pai.

Tão grande era sua luz, que milhões de anjos estavam a seu serviço, e quando Lúcifer tomou sua decisão de separar-se do âmago de fogo do ser, as legiões de anjos que o serviam, tão acostumados a obedecer seu líder, seguiram-no.

Vocês podem ler na bíblia, que Miguel lutou contra o dragão, e seus anjos, e que o dragão não venceu, e que não houve mais lugar para ele no céu. Nós lemos que 1/3 dos anjos foram tirados do céu, com o dragão, com o caído.

1/3 das hierarquias servindo a luz seguiram o caminho da racionalidade, do intelecto.

São Miguel o arcanjo, então, veio com seus anjos para desafiar o adversário, este que tornou-se anti Deus, anti cristo, anti vontade de Deus.

E houve esta guerra no céu. E João, o revelador, que recebeu este livro do apocalipse, como um ditado de Jesus, foi testemunha das imagens desta guerra no céu. E então está escrito que eles foram atirados para fora do céu e não foi mais dado espaço para eles no céu.

E então o alerta é dado: “Ai dos que habitam na terra e no mar, porque o diabo desceu até vós, e tem grande ira, sabendo que pouco tempo lhe resta”

Descer, significa a queda de Lúcifer, a descida para a matéria e para o maya. Isto significa que seu lugar não é mais no espírito, onde só a perfeição pode existir. Ele foi tirado para fora do âmago da chama do ser, para viver no plano da consciência material. Isto inclui os quatro quadrantes da consciência material: o etéreo, o mental, o emocional e o físico.

Em outras palavras, a totalidade da nossa habitação, o lugar onde vive as nossas almas.

Nós vemos então que durante a vinda da quarta raça raiz houve uma contaminação nos quatro planos da matéria deste sistema solar e através de vários setores de nossa galáxia e de outras galáxias. A queda atingiu a todo o sistema.

E então, almas da quarta raça raiz, almas inocentes que acabavam de chegar do coração de Deus. Elas não tinham os éons de experiência da mente experiente do mestre caído.

Elas ouviram seu argumento, elas ouviram o argumento da serpente descrita no livro de Gênesis. Se você comer do fruto da arvore do conhecimento do bem e do mal, você certamente não morrerá. Foi isso que a mente carnal disse para a mulher. “Por que se limitar ao espaço que Deus lhe deu se existe muito mais para você conhecer, muito mais para você fazer?”

O senhor Deus alertou e disse, “De todas as árvores do jardim, comerás livremente, Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás.”

Mas a mente carnal disse, você certamente não morrerá, pode comer da minha arvore.

Este é um argumento intelectual, é um argumento sem sentido. A morte que o pai ensinou, é o potencial para a morte da alma, a segunda morte.

Quando partilhamos do conhecimento do mal, da energia do véu de maia, assimilando-a em nossa consciência, as sementes da segunda morte foram plantadas em nosso ser.

A arvore é a arvore da vida. A arvore da consciência de Deus. O demônio é a arvore do mal. Deus nos serve em consciência. A alma é consciência. As almas são o mesmo que Deus, uma consciência. A oferta de Lúcifer era a consciência do mal, a consciência da morte, e não uma simples maçã.

A oferta de Deus era, e é, a consciência do bem, do bom e do belo. A consciência unida à consciência de Deus. A consciência da Vida. A árvore da Vida. A arvore que é a fonte de todo o saber, o saber que precisamos. Se eu preciso saber algo, Deus supre minha consciência. Lúcifer não tem este poder, apenas pode suprir a consciência com o mal, o medo, a discórdia, o ruim e o feio.

A arvore da vida eterna é a Presença do Eu Sou o que Eu Sou. A arvore da maçã de Lúcifer é uma arvore morta e sem frutos. É a mentira que nos leva a dar até a última gota de nossas energias. Deus é o grande servo, aquele que a todos supre, Lúcifer é o anti servir, aquele que a todos suga.

Daquele momento em diante, no momento em que as almas da quarta raça raiz cederam ao convite de Lúcifer, de ouvir seus conselhos para resolver seus problemas, de participar de sua consciência sem buscar na consciência de Deus a solução dos problemas, então o combate interior se instalou nos quatro quadrantes da matéria do próprio microcosmo de cada um.

Sim, eu digo nós, porque muitos de nós somos desta quarta raça, outros da quinta e da sexta raças, que já nasceram em meio a desordem causada pela queda da quarta raça. Pois não só Lúcifer e seus anjos caíram, mas a humanidade que acreditou em sua mentira e desobedeceu ao Pai, também caiu. Caiu do Éden, da Escola do Mestre, que os preparava para a ascensão, o Senhor Maitreya.

Desta forma a quarta raça permitiu ao diabo, aquele que foi expulso para o plano da Terra, o plano da matéria, que entrasse em seus quatro corpos inferiores.

Adão e Eva são simbólicos do homem e da mulher comuns, vivendo na Lemúria, durante aquela época. Eles foram os primeiros da quarta raça a cair. Muitos caíram por causa desta mentira, eles permitiram a queda da energia.

E está escrito que eles sabiam que estavam nus. Eles sabiam que não mais estavam vestindo a roupa nupcial. A roupa sem costuras da consciência virgem do olho de Deus que tudo vê. Ou seja, eles não eram mais puros o suficiente para serem olhados por Deus.

Assim sendo, eles também foram atirados para fora do paraíso. Assim como Lúcifer foi tirado do Céu, então eles foram tirados para fora daquele circulo de fogo. O circulo de fogo do Senhor Maitreya. Onde somente as leis da perfeição, até aquele momento, tinham sido experimentadas e manifestadas.

Uma vez que os homens da Terra responderam às mentiras dos caídos, eles quebraram o selo da consciência virgem do corpo planetário inteiro. A Terra não tinha mais proteção contra os caídos, e então eles vieram.

Os anjos que caíram na Terra também influenciaram outros planetas, muitos atuaram na destruição do planeta Maldek. As táticas de conquistas dos caídos foram vencedoras. Houve uma grande guerra nuclear e o resultado daquela guerra foi a total destruição do planeta. A explosão do planeta Maldek o fez virar um grande cinturão de asteroides que agora estão entre Marte e Júpiter.

Existe um outro cinturão de asteroides, um outro planeta que foi destruído, que está bem perto do Sol, o planeta Hedron, e que já foi descoberto.

Nós temos bem claramente, manifestado no físico, em nosso sistema solar, as consequências do mal uso do livre arbítrio. Agora, Alfa nos alerta em seu ditado, que mesmo que o julgamento da segunda morte de Lúcifer já tenha ocorrido, e que ele não esteja mais entre nós, isso não garante a nossa segurança, isso não significa que a batalha está ganha.

Porque a batalha está agora sendo travada individualmente no microcosmo de cada alma, no planeta Terra. Com a vinda das gerações de retardatários que destruíram outros planetas, e a vinda dos caídos, o planeta Terra tornou-se um grande aglomerado de ondas de vida (diferentes raças e de diferentes evoluções).

E o caminho da vitória está em aprender a utilizar o livre arbítrio para colher as maçãs da Árvore da Vida (A Presença EU SOU), e não, a arvore da morte (O morador do umbral, o anti Cristo.). Precisamos ser construtivos e positivos e buscar adorar a fonte da vida. Pensar e falar em Deus o máximo que pudermos. Isso não é fanatismo, isso é o único caminho.

Algumas pessoas nos dizem, mas preciso decretar horas e horas para participar deste movimento de libertação da Grande Fraternidade Branca?

A questão dos decretos envolve a magnetização de energia para a libertação daqueles que estão longe da luz. É necessário fazermos pelos nossos irmãos, pois eles não estão fazendo por eles. Se cada um dos que habitam o planeta fizessem suas orações diárias, ou seja, falassem com Deus, conversassem com o Pai, então não seriam necessárias horas e horas de decretos e mantras.

Mas estamos correndo contra o relógio. E não se iludam, enquanto massas e massas de filhos da luz estiverem dançando e cantando musicas demoníacas e sensuais, enquanto a ideia de se dar bem, ganhando sempre, for dominante entre nossos jovens, enquanto as drogas estiverem sendo utilizadas em massa pela população, e isto inclui álcool e cigarros, inclusive cerveja e vinho, então precisaremos orar pelos que não oram.

E isso significa que precisamos dar aquele passo a mais, e os decretos dinâmicos são perfeitos para isso. E além disso, precisamos pedir o julgamento dos caídos diariamente.

Uma das mentiras da arvore da morte a arvore proibida por Deus, é de que precisamos fazer por nós e não pelos outros.

Lúcifer é o ego que vem disseminar a ideia de que: “eu por mim e nada para ninguém”.

Deus quer que todos pensem em ser: “Um por Todos e Todos por Um”.

Paulo R. Simões


- Aula baseada nos ensinamentos de Elizabeth Clare Prophet, gravada no programa 87 do Grupo de Estudos Eu Sou Luz - Indique sempre o site do grupo de estudos ao copiar nossos ensinamentos - www.eusouluz.com.br


Voltar