O QUE OS MESTRES ASCENSOS DIZEM SOBRE...

OS FALSOS ENSINAMENTOS DESMASCARADOS
– Um Exposé de Falsos Ensinamentos –


Pérola de Sabedoria Vol.19 No. 12 - Kuthumi e os Irmãos do Manto Dourado - 1976

A todos os devotos da Mãe da Chama que estão dispostos a pagar o preço pela Verdade com Honra: 

É muito fácil racionalizar o erro, quando o erro é feito como um instrumento da verdade. Há muito tempo na Atlântida era corrente o ditado que dizia: “Façamos o mal para que venha o bem”. O conceito maquiavélico de que “o fim justifica os meios” tem fornecido a justificação para toda a forma de decepção na Igreja e no Estado. 

Os soldados da cruz do Cristo devem marchar com o estandarte da honra, como o sinal da paz, sem comprometimento; e aqueles que usariam a coroa de Buda, na China, no Tibet, na Índia e no Nepal, não devem temer defender a chama da integridade pessoal e planetária, preferindo a morte do corpo a uma vida de desonra através do comprometimento dos ensinamentos do Senhor Maitreya.

A honra é a luz branca do Espírito Santo. É a honestidade em harmonia, em santidade. Os homens e as nações buscam obter o poder uns sobre os outros e procuram subjugar os povos a dogmas políticos e religiosos. Eles não compreendem que o poder é a perfeita honra do Espírito Santo que está investido na Mulher vestida com a consciência do Sol, energizada pelo raio do Filho-Varão.

Jesus declarou: “Todo o poder me é dado no céu e na terra”. A onipotência de Deus, de seu Espírito que realizou todos os milagres de amor e luz dentro de vocês, é concedido aos filhos e filhas de Deus, que passaram pela prova de fogo da iniciação pessoal e planetária, que compartilham com o Cristo, tanto o vinho quanto o vinagre, o cálice da comunhão e o cálice da ira.

Eles (os caído) querem poder sem pureza. Eles querem o poder, não para libertar as almas de Deus, mas para subjugá-las à tirania do cajado de Satã. Por causa da luxúria pelo poder, eles são auxiliados por demônios e sofisticados estrategistas da conspiração interior dos senhores astrais da falsa hierarquia.

Eles são organizados! Seu mundo é uma máquina - uma máquina de almas encarnadas e desencarnadas trabalhando, trabalhando como zangões até desfalecerem e serem rapidamente descartados, para abrirem caminho para os novos zangões. 

(Zangão é a abelha macho que trabalha na colmeia. Neste contexto, representa aqueles que trabalham por muito pouco dinheiro). 

Sua rainha é a Grande Prostituta. Eles trabalham para o super estado, para o super Deus, para a super igreja, ao invés de trabalharem para a realização individual em Deus, que é a fundação da vida na Comunidade do Espírito Santo.

Eles são números num sistema de previdência social. A eles, é ensinada total dependência em relação à Igreja e ao Estado, para a salvação e a segurança, quanto ao pão e ao alimento da alma. Mas nunca lhes é ensinada a suficiência da chama no interior do coração ou a superioridade de Deus, o fogo sagrado que eles podem invocar através do EU SOU O QUE EU SOU.

Os senhores astrais, controlando física, mental e emocionalmente os seus peões encarnados, colocaram placas computadorizadas no interior do subconsciente daqueles que podem ser controlados, porque eles não têm a chama da honra. E existem placas flutuantes e campos de força no plano astral que dominam a consciência das massas, que controlam o fluxo do seu poder putrefato; sim, porque o seu poder é a energia do esgoto astral.

O poder que eles ganharam por curvarem-se perante o príncipe deste mundo é o fluxo de um rio lamacento. É a perversão do “puro rio da água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus (a Presença do EU SOU) e do Cordeiro (o Cristo Pessoal de todo filho e filha de Deus)”. Os caídos pegam o fluxo do rio lamacento e o pressionam através dos chakras dos seus instrumentos, que por sua vez, manipulam as massas através da mídia e da programação da sua existência cadavérica do berço ao túmulo.

A falsa hierarquia usa a lua como um satélite feito pelo homem para projetar influências psíquicas e astrais sobre as evoluções da Terra. Eles regularmente projetam para o espelho da lua, raios psíquicos e raios de morte, raios de confusão e caos, de suicídio e insanidade e, raios que pervertem as qualidades divinas das hierarquias solares dos doze signos do zodíaco.

Os demônios encarnados praticam a sua guerra bacteriológica, desenvolvendo vírus para perseguir a Mãe e os seus filhos, através do enfraquecimento dos seus corpos e das suas mentes. Eles usam as correntes do ar e aprisionam as sílfides do ar para carregarem estes vírus, do seu covil no Caribe e dos seus laboratórios na União Soviética, até o lugar onde a liberdade ainda habita nos corações dos devotos e até a terra da Mãe, que ainda está consagrada para a liberdade do rebanho (as Américas).

Aqueles que desejam travar a boa luta para a liberdade, para a paz, para a iluminação e para a alegria de viver no amor e na verdade, precisam estar dispostos a usar a insígnia da honra e da coragem e não se acovardarem diante dos ferozes dragões e bestas da conspiração mundial.

A conspiração mundial (governo mundial) dos caídos opera em muitos níveis - em primeiro lugar, na sua tentativa de controlar os governos das nações e em seguida no controle do dinheiro, dos sistemas bancários e do equilíbrio da economia.

Existem camadas e mais camadas de conspirações na Terra que formam um emaranhado de esterco astral, que pende pesadamente nesse plano logo acima do físico, derramando-se por vezes no físico e manifestando-se na forma de poluição dos elementos e da vida elemental.

Devotos da chama da Mãe, se desejarem desposar a honra como uma luz invencível de poder, sabedoria e amor, que acompanha os grandes grupos de conquistadores e as hostes do Senhor, marchando em números sem fim, descobrirão muito rapidamente que através dessa chama de pureza do núcleo de fogo branco, as placas, os campos de força e as personalidades lunares dos caídos, serão derrotados um a um na batalha de Armagedon.

Esta é a estação do Salvador e do advento do Fiel e Verdadeiro. Nunca, nos últimos dez mil anos, a oportunidade de salvação e de vitória da alma esteve tão à mão, tão ao alcance de todos. Pela lei de Deus e por édito do conselho cósmico, Lúcifer foi julgado e sua alma anulada na segunda morte. E Satã foi acorrentado e permanecerá acorrentado por mil anos para que os filhos e filhas de Deus possam ensinar aos filhos do sol o caminho do Cristo e da sua própria Cristicidade.

(Satã foi queimado e consumido pelo fogo sagrado de Deus, e por ordem dos 24 anciães, em 27 de janeiro de 1982, seis anos após este ditado de Kuthumi).

Agora a investida de El Morya e Saint Germain em prol de Poder Divino na Terra, pode ser realizado por aqueles que estão atentos aos ciclos da vitória. As ameaças e as investidas dos caídos não são mais apoiadas por uma superioridade de forças (Somente Lúcifer tinha poder de arcanjo, algo imensamente poderoso. Não existe poder maligno na Terra, para anular as invocações dos amados chelas dos mestres). 

Muitos dos caídos também foram levados a julgamento na corte da Estrela Divina Sirius e eles não estão mais na batalha ou no páreo da corrida para a vitória da Luz na Terra e nestes sistemas de mundos.

Portanto, quando vocês se mantiverem firmes diante do inimigo assustador e quando enterrarem a espada da verdade e da honra no coração do mal e do erro, poderão saber que venceram, porque estão apoiados por toda a hierarquia da Luz e porque não há nada - nada, eu digo - por detrás da arrogância, da acusação e da agitação dos caídos. Nada, eu digo - nada!

Testem isto e verão como as trevas mais densas e os engodos mais obscuros daqueles que personificam o anti-Espírito, a falsa criação que se faz passar pelo Espírito Santo, pela honra, nobreza e integridade, dissolver-se-ão perante os seus próprios olhos, quando pronunciarem o desafio do Cristo:

“Em nome do EU SOU O QUE EU SOU, eu exijo que os caídos e todas as suas irrealidades sejam acorrentados pela chama da Realidade Divina!”

Então, deixem que a espada (sword) da verdade, esta palavra sagrada (sacred word) seja enterrada na causa e no núcleo da Máfia, que tomou o nome “Maria” e substituiu o “r” do raio do Filho, pelo “f “ da falsidade dos caídos.

Deixem que eles sejam desafiados pelos destemidos filhos e filhas de Deus! Pois eles têm patrocinado o tráfico de drogas nas Américas - eles vestem o manto da Igreja e, no entanto, profanam Maria e os seus filhos, o corpo da Virgem e as mentes virgens da juventude. 

Eles são os demônios das raças atrasadas que possuem sua rede espalhada pelo mundo, os demônios que nasceram das mulheres da Lemúria, que comprometeram o templo da pureza e permitiram-se engravidar com a semente da Serpente.

Deixem que a mulher não permita mais ser enganada! Deixem que a mulher desafie todo crime cometido contra a sua luz e a luz dos seus Filhos! Deixem que a mulher arrebate o poder, a pureza e a abundância que eles roubaram como a própria energia do seu altar! Deixem que a mulher invoque em nome de Jesus o Cristo, o recuo da maré de engodo mundial que começou quando ela alimentou o conceito nefasto que diz: “Façamos o mal para que venha o bem".

Agora, que aqueles que desejam continuar a receber nossa denúncia dos falsos ensinamentos, estejam dispostos a pagar o preço para defenderem com a verdade e com a honra, a nossa Mensageira, a Mãe da Chama, que alegremente entregou a sua vida para que a verdade e a honra permaneçam na terra, no ar, no fogo e na água (a mensageira Elizabeth Clare Prophet não está mais entre nós, fez sua passagem em 15/10/2009).

Que os devotos da chama a defendam com fiats e afirmações para proteção e perfeição, a fim de enaltecer e apoiar a missão dos Mensageiros que nos tem permitido realizar o mandato da Mãe Divina (os devotos da chama devem orar pelos chelas dos mensageiros no mundo todo, que estão trabalhando para levar os ensinamentos para os filhos da luz e ensinando a pedir o julgamento dos caídos).


Em gratidão, EU SOU Kuthumi 
da Ordem do Manto Dourado
----------------

Ditado originalmente em inglês, dado a mensageira Elizabeth Clare Prophet 
Tradução e comentários entre (parênteses) de - Paulo R. Simões


Voltar