O QUE OS MESTRES ASCENSOS DIZEM SOBRE...

OS FALSOS ENSINAMENTOS DESMASCARADOS
– Um Exposé de Falsos Ensinamentos –


Pérola de Sabedoria Vol.19 No. 5  - The Summit Lighthouse
Kuthumi e os Irmãos do Manto Dourado - 1976

Àqueles que desejam conhecer o Deus Único nas quatro Forças Cósmicas:

Quatro anjos cósmicos carregando cântaros de água permanecem na formação do quatro sagrado, sobre as galáxias, sobre os sistemas de mundos girando, sobre mundos como a Terra girando, sobre as criações do Altíssimo girando. Eles derramam a Luz de hierarquias cósmicas. Dos cântaros que carregam, eles derramam a luz das quatro forças sagradas.

Eles energizam a Matéria. Eles infundem a terra, o ar, o fogo e a água com a energia do Grande Sol Central. Eles são aquarianos. Carregam a água da nova era. É a água vivente da vida para a cristalização da Matéria e da humanidade em uma nova dimensão de tempo e espaço e em uma nova frequência de consciência cósmica, que é a frequência de Aquário.

Eu sou Kuthumi, o destemido. E eu venho na bravura de Kali, empunhando a espada da Mãe para libertar os seus filhos dos demônios do orgulho intelectual, do orgulho espiritual, e da vaidade dos ensinamentos do ego, falsos até o seu núcleo. A minha espada mergulha através da causa e do núcleo de toda zombaria contra a Mãe Divina; e pela autoridade do Divino Filho Varão, eu os destituirei de suas vestes de auto justificação e mantos de ilusão.

Isto não é poesia nem estou eu sendo poético. Eu estou no poder do raio da Mãe. Puro e abrupto e direto nesse poder que não será contido pelos rituais da diplomacia. Eu envio o relâmpago da mente de Deus!

Nós que temos meditado nessa mente por séculos, enquanto a humanidade tem brincado com a sabedoria dos antigos, nós que conhecemos a imagem da Mãe da Sabedoria, não mais permaneceremos calados.

Aonde virmos ou ouvirmos as falsidades dos impostores e dos seus companheiros psíquicos a respeito da mente de Deus e da Mãe da Sabedoria, nós introduziremos a nossa espada. Como tem sido dito, que as lascas caiam onde caírem.

Uma vez que existem muitos falsos instrutores por toda parte na terra da Mãe -instrutores de técnicas de meditação e da senda da iniciação, nós vos diremos algo sobre os verdadeiros instrutores e o nosso patrocínio daqueles que legítima e licitamente podem considerar-se representantes da Grande Fraternidade Branca.

Preocupemo-nos no momento com o instrutor de meditação. Antes de patrocinarmos um instrutor de meditação, ele precisa passar por determinadas iniciações e submeter-se a determinadas disciplinas prescritas do fogo sagrado.

Quando o treinamento é completado - e esse treinamento pode durar vários anos ou várias encarnações – nós dentre os Mestres Ascensos que patrocinaram o treinando, colocamos eletrodos específicos nas várias camadas áuricas envolvendo os seus quatro corpos inferiores.

Estes eletrodos destinam-se à proteção da alma do instrutor e de todos os discípulos que virão até esse instrutor para serem treinados.

Somente um Mestre Ascenso tem a habilidade para colocar estes eletrodos; e eles não podem ser reproduzidos pelos caídos (ainda que os magos negros tenham criado as suas imitações mecânicas, como eles sempre fazem, e as tenham transferido para o corpo astral dos suas ferramentas encarnadas ou desencarnadas).

No caso dos Mestres Ascensos, eles usam os eletrodos para uma série de propósitos, muitos dos quais trago aqui até vós.

O brilho destes eletrodos que ancoramos na aura do instrutor pode ser visto por todo o cosmo. Portanto, não é nem um pouco difícil para os mestres ou os seus discípulos avançados, distinguir o verdadeiro instrutor do falso, o verdadeiro representante da Fraternidade do impostor. E em breve a humanidade, na elevada consciência de Aquário, também será capaz de distinguir o verdadeiro do falso.

O eletrodo é um condutor da energia e consciência do Cristo. É um campo de força codificado, uma chave fohática, selada nos raios secretos. Intensificado pela ação dos eletrodos na aura do instrutor, o fogo branco da sua Presença pode ser transferido diretamente ao discípulo através dos chakras purificados do instrutor.

Pela ação de proteção da Fraternidade e do ancorar do fogo sagrado nos eletrodos, todo discípulo do verdadeiro instrutor é protegido contra toda substância não transmutada que em raros momentos possa existir no mundo do instrutor.

Assim, os discípulos do verdadeiro instrutor, ficam protegidos contra qualquer impureza da personalidade inferior do instrutor, que de outra forma seria transmitida através do arco de consciência que precisa ser estabelecido entre o professor e o seu discípulo, o guru e o chela, se tal relação chegar a existir.

Porque é necessário haver instrutores que estejam ligados à vida dentro da corrente de consciência nos planos inferiores da Matéria, frequentemente selecionamos instrutores que ainda não equilibraram todo a seu carma; sim, porque aqueles que equilibraram o seu carma não permanecem por muito tempo na corrente principal da vida.

Assim que um instrutor é ordenado pela Grande Fraternidade Branca e recebe os eletrodos, não importa a quantidade de carma que esteja em seu mundo, nem a vibração nem o “momentum” (desse carma) serão transferidos aos seus estudantes. Esta é a lei. Isto é hierarquia.

Ainda que a mente carnal do estudante, auxiliada e favorecida pela mente coletiva da raça, possa interpretar as ações do instrutor como sendo “humanas” ou excentricamente egocêntricas, posso assegurar-vos que mesmo se o instrutor manifestar em algum momento um traço humano, por lei essa vibração não pode ser e não será transmitida ao estudante. Pois pela ação “computadorizada” dos eletrodos, a energia é transformada em testes para a alma do chela.

Quando este fogo sagrado, originando-se na Mônada Divina - O EU SOU O OUE EU SOU - do instrutor, é transferido ao estudante, na forma de compaixão ou de amor disciplinado, percebido como um calor purificador, o chela pode reagir às puras energias do instrutor obscurecidas pela corrente impura de si próprio ou da consciência das massas.

Quanto mais o chela se aproxima do verdadeiro professor, mais ele descobre que a lama da (sua) subconsciência é perturbada (remexida), trazendo à superfície da corrente os seus próprios “momentuns” impuros de orgulho espiritual e ambição, juntamente com o pêndulo do ego que oscila do orgulho até a ilusão e do auto engrandecimento até a autodepreciação.

(O momentum é a energia do habito em ação, empurrando o ser que o criou na mesma direção.)

Quando (estas atitudes) maculam as vestes brancas como lírios, com as quais o chela se adornou, ele então, se rebela contra a lei interior do seu próprio ser.

Ultrajado e irracional, ele culpa o instrutor e brada a diatribe (discurso agressivo) da sua injustiça e da sua vingança contra o instrutor, que agora lhe parece ser o próprio Diabo.

Eu tenho visto pretensos chelas que, vinte anos após tal confrontação com o único verdadeiro membro da hierarquia que tiveram o privilégio de encontrar nesta vida, ainda retêm cistos de ódio pelo instrutor.

Eles exalam o odor fétido de desdém por aquele que revelou a sua mente carnal, e tudo o que eles mantêm escondido sob as vestes do seu orgulho branco como lírio.

Eles são os denunciadores dos verdadeiros instrutores da humanidade e eles vêm para envenenar as crianças com o pus da sua malicia. “É pelos seus frutos, portanto, que os reconhecereis”.
Eu gostaria de falar sobre a mentira da dualidade - dos fatores divinos e humanos que alguns consideram ser como linhas paralelas na manifestação dos verdadeiros instrutores e mensageiros da Grande Fraternidade Branca.

Eles acreditam que a definição do chela discriminador é o chela desconfiado que não confia totalmente no mensageiro, e que vai pesar cada palavra e ação do instrutor, colocando-se como a autoridade daquele que está atuando, seja humano ou o divino.

Os Mestres Ascensos são a autoridade do verdadeiro instrutor e do verdadeiro mensageiro.

Nós liberamos a energia, a luz, o ensinamento, as iniciações e a disciplina, para e através dos nossos representantes. 
Se a qualquer tempo, o instrutor ou o mensageiro que renunciou à sua vontade humana em troca da vontade divina escolhesse retornar à vontade humana, a nossa dispensação cessaria.

A luz a os eletrodos seriam retirados e o discípulo treinado receberia um determinado sinal da hierarquia indicando que o instrumento teria se transformado num junco seco, oco a sem a autêntica vibração e patrocínio de todo o Espírito da Grande Fraternidade Branca.

Portanto, vocês não precisam confundir-se com as tolices da mente carnal e seus questionamentos críticos e analíticos destituídos do Espírito (Santo).

Posicionem-se sob a cascata e recebam sem reservas o fluxo da hierarquia de Aquário que vem através dos nossos mensageiros encarnados.

Quando o fluxo da cascata cessar, sigam em frente, pois a hierarquia não será detida. Nós abriremos uma outra corrente e prepararemos um canal para as cristalinas águas da vida.
No passado, nós tivemos de retirar o nosso patrocínio daqueles a quem havia sido dado a oportunidade de nos representar.

Aquela que por um período teve a oportunidade de representar o mestre Djwal Kul, logo perdeu essa autoridade pelo orgulho intelectual e pela fragilidade do corpo mental inferior, que nunca pode ser o canal da mente de Deus.

Assim, revelo a vocês os falsos ensinamentos sutilmente entrelaçados nos trabalhos de Alice Bailey, cuja falha em renunciar totalmente ao ego humano tornou-a inapta como um instrumento do Mestre Tibetano.

O caminho do intelecto não é a senda do Buda ou dos Chohans dos raios. E não deveria ser a senda dos seus chelas. Agora, os mestres do Extremo Oriente, devem procurar desfazer o mal que tem sido feito aos seus chelas pela organização Lucis Trust, que afirma ter a nosso patrocínio, mas absolutamente não o tem. 
Alice Bailey, devido à sua falta de renúncia à-vontade de Deus, nunca passou pelas iniciações finais que a teria qualificado como nossa amanuense (escrituraria). No entanto, o intelecto, na sua tentativa de retratar a hierarquia, é produtivo.

Outro que foi selecionado para ser treinado para o chamado de representar os Instrutores Mundiais e o Buda vindouro, o Senhor Maitreya, aquele que escreveu "Aos pés do Mestre” sob o pseudônimo de Alcyone, também falhou no teste do intelecto a das sutilezas do orgulho espiritual.

Hoje, Krishnamurti, denunciado pela Fraternidade, denuncia os verdadeiros instrutores e a senda da iniciação, proclamando que o indivíduo somente precisa de si mesmo e que este é o único Deus que existe.

Levando milhares de jovens em direção à desobediência sofisticada ao Deus interior, ao Cristo, o mentor interior, e aos mestres da Fraternidade, este caído, tem sido o instrumento de uma filosofia que não é, e de nenhuma maneira representa, os verdadeiros ensinamentos da Grande Fraternidade Branca.

Uma vez que a vibração da Grande Fraternidade Branca e a vibração de um mensageiro autêntico seja reconhecida pelos chelas na Senda, eles identificarão as densas vibrações astrais dos falsos instrutores e os seus ensinamentos.

Enquanto isso, nós oramos sinceramente pela sua Libertação da tentação do glamour e do maya que envolvem a personalidade que se assentou no trono da autoridade, no lugar do único Deus verdadeiro.

Estes são exemplos daqueles que usurparam a mente de Deus e a sabedoria da Mãe.

As duas escolas que se desenvolveram ao redor destes indivíduos, que falharam na resposta ao seu elevado chamado, apresentam calculados e ardilosos desvios para as almas que procuram a verdade.

Agora, vemos o fardo dos mestres que patrocinaram estes e outros chelas que subsequentemente falharam. 
Eles têm o fardo de uma enorme responsabilidade de corrigir os erros daqueles que falam em seus nomes, e no entanto, não têm nem a autoridade nem a emanação de Luz de nossa posição (na hierarquia).

Há outro que mais recentemente veio à frente da consciência da humanidade ensinando o caminho da meditação transcendental, ainda que, não autorizado como representante da Grande Fraternidade Branca, ou como instrutor de meditação.

Este não é um problema do chela que falha, mas daquele que se diz guru e que nunca foi um chela dos Mestres Ascensos.

O Maharishi Mahesh Yogi, não foi iniciado nas escolas da Grande Fraternidade Branca e, portanto, não trabalha sob a nossa égide. Ele não carrega a nossa vibração, nem apresenta aos filhos de Deus, a meta da Ascensão.

O “momentum” requerido de mestria espiritual, as iniciações necessárias ao verdadeiro instrutor de meditação, não lhes foram dadas; nem é ele um candidato para recebê-las.

O seu ensinamento nada mais é do que auto hipnose, uma técnica muito eficaz que ocasiona na consciência daquele que medita tudo o que afirma ocasionar.

Emprega o poder do corpo mental e da mente subconsciente para programar o futuro discípulo para uma falsa paz, um falso sentimento de segurança e uma identidade em declínio que é removida para cada vez mais longe do centro da Luz Crística a cada período da chamada meditação transcendental.

Neste caso, o líder é auto hipnotizado e, portanto, auto iludido. Ele é considerado por nós, desta forma, como um líder cego conduzindo uma geração cega.

A falta dos rígidos requisitos para o desenvolvimento de virtudes divinas, a necessidade de sofrimento e sacrifício no Caminho da Cruz e da Senda Óctupla ensinados por Cristo e Buda, revelam este método como mais um caminho, um prometido atalho para a mestria, para a qual não há atalho.

(Nesta mesma linha entra o filme “O Segredo”, que fez tanto sucesso no YouTube recentemente, confiram a aula sobre o assunto no endereço: www.mestreelmorya.com.br/pr_003_01.mp3)

É desnecessário dizer que Maharishi não recebeu a autoridade para iniciar almas sob a égide do Grande Iniciador, o Senhor Maitreya - pois ele não atingiu a Consciência Crística - nem recebeu os eletrodos na sua aura para a transferência do fogo sagrado.

Aqueles que se ligam a ele, num relacionamento de aprendiz ou estudante, portanto, não estão protegidos dos elementos do seu carma, do seu “momentum” humano, ou da sua auto hipnose.

Estes elementos formam um arco para o mundo do aprendiz, acrescentando a corrente turva do falso instrutor à já turva corrente do discípulo confuso.

Nós viemos para abrir o caminho. Que as lascas caiam onde caírem. Os falsos ensinamentos precisam ser revelados. 
Aqueles que são os instrumentos ou os seguidores dos falsos ensinamentos são bem-vindos para serem lavados nas águas dos quatro anjos cósmicos que agora mesmo estão derramando a Luz Líquida de Aquário para a lavagem das almas da humanidade através da Palavra vivente da Mãe.

Em lealdade à causa da verdade, 
Eu permaneço Kuthumi, na Senda com a Mãe e os Seus filhos 

-----------------

Ditado originalmente em inglês, dado a mensageira Elizabeth Clare Prophet 
Tradução e comentários entre (parênteses) de - Paulo R. Simões


Voltar